Connect with us

Esports

FIFA e Electronic Arts: o fim de uma parceria bilionária.

Durante a parceria de mais de 25 anos entre a FIFA e a EA Games a franquia do jogo eletrônico de nome homologo a Federação arrecadou cerca de 20 bilhões de dólares

Published

on

Uma semana após da Electronic Arts pronunciar que não deseja mais continuar a parceria com a Federação Internacional de Futebol, foi a vez da FIFA. Em seu comunicado a imprensa 

Quem conhece o cenário dos jogos, principalmente a parte mais comercial, percebe que a curva de crescimento desse mercado começa a subir em 2011 e no início de 2020 Tem um desempenho considerável, graças a mudanças culturais, popularização das microtransações e da pandemia. É nesse cenário que a FIFA revela seu posicionamento.

A Federação alega estar “otimista sobre seu futuro a longo prazo nos jogos e eSports, após uma avaliação abrangente e estratégica do mercado de jogos e entretenimento interativo”. Além disso, a Federação demonstrou que está buscando desenvolver um novo modelo de negócio que beneficie todas as partes envolvidas e criticou levemente a imposição de exclusividade a FIFA. A ideia de ficar dependente de uma única empresa pode afetar o cenário dos jogos e principalmente o de eSports de futebol. 

Durante a parceria de mais de 25 anos entre a FIFA e a EA Games a franquia do jogo eletrônico de nome homologo a Federação arrecadou cerca de 20 bilhões de dólares. É possível especular que nas análises feitas, que levaram a essa decisão, a FIFA vislumbra um ganho mair que 150 milhões de dólares por ano, superando a arrecadação feita durante a parceria com a EA. Os desdobramentos dessa decisão irão transformação o mercado de jogos, em todas as plataformas possíveis (Mobile, PC, Console). Leia a seguir umas das partes marcantes do novo posicionamento da Federação:

“[…] a FIFA também determinou que as sobreposições entre o esporte virtual e as competições de futebol da FIFA devem estar mais estreitamente alinhadas. Neste sentido, a FIFA está entusiasmada em usar o FIFA World Cup™ (com quatro bilhões de espectadores) e o FIFA Women’s World Cup™ (com uma audiência de 1,2 bilhões) como plataformas para lançar e integrar novos jogos e ofertas de eSports empolgantes.”  

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esports

E-Sports será tema de Congresso de Empreendedorismo Digital

“O CONEDI é um evento multidisciplinar, que abrange inúmeras áreas do empreendedorismo digital. O mercado dos games não para de crescer e reparamos que durante a pandemia, os e-sports se profissionalizaram ainda mais[…]”

Published

on

O Congresso de Empreendedorismo Digital (CONEDI) realizado pela Associação dos Jovens Empreendedores de Porta Alegre é o maior congresso de empreendedorismo do Brasil. E neste ano, o tema do congresso será o e-sport.

Dessa forma, a proposta do evento é realizar um grande encontro entre as comunidades de tecnologia, inovação, marketing, criatividade e negócios, com diversas temáticas, abordando os principais tópicos de interesse no universo digital, especificamente nesta edição o e-sport.

O calendário dos eventos da CONEDI para 2022 é:

Porto Alegre em julho

Bento Gonçalves (RS) em maio

Rio de Janeiro em novembro.

 – O CONEDI é um evento multidisciplinar, que abrange inúmeras áreas do empreendedorismo digital. O mercado dos games não para de crescer e reparamos que durante a pandemia, os e-sports se profissionalizaram ainda mais, e a quantidade de criadores de conteúdo cresceu muito. Para não ficarmos de fora desse mercado, resolvemos incluir na nossa programação do CONEDI. Estamos contentes de poder atingir o público gamer por ser um tema de extrema relevância em nossa sociedade. (Willian Assis – Idealizador do congresso)

Fonte: UOL

Continue Reading

Esports

Ucrânia pede que jogadores e times russos não disputem torneios de eSports

A BLAST, organizadora de esports, já anunciou a suspensão temporária de times e jogadores russos em seus campeonatos, até o momento

Published

on

Na quarta-feira passada dia 2 de março, Mykhailo Fedorov, vice-primeiro-ministro da Ucrânia, divulgou no twitter um pedido: jogadores profissionais e times russos de esports não sejam convidados para eventos e torneios. O vice-primeiro-ministro também pediu que as contas russas fossem suspensas com o suporte russo nas principais plataformas de games, como PlayStation e Xbox

Mykhailo Fedorov, vice-primeiro-ministro da Ucrânia - Dikvulgação/Metrópoles - Dikvulgação/Metrópoles
Mykhailo Fedorov, vice-primeiro-ministro da Ucrânia

“Apelo que bloqueiem temporariamente todas as contas russas e bielorussas, temporariamente parem a participação de gamers e times russos e bielorussos em todos os eventos internacionais de esports, e cancelem todos os eventos internacionais no território da Rússia e Bielorússia” (Mykhailo Fedorov, vice-primeiro-ministro da Ucrânia)

A BLAST, organizadora de esports, já anunciou a suspensão temporária de times e jogadores russos em seus campeonatos, até o momento

Fonte: UOL

Continue Reading

Esports

R6: Major nos EAU é alvo de críticas de casters e comunidade

Cenário se revolta por escolha por país do Oriente Médio que tem leis e punições contra relacionamentos de pessoas do mesmo sexo

Published

on

Originalmente postado em: ge

A notícia de que um dos Majors de Rainbow Six Siege de 2022 será disputado nos Emirados Árabes Unidos não agradou à comunidade. Fãs e até casters do FPS da Ubisoft criticaram a escolha da sede do Major de agosto. A repercussão negativa se deve ao fato de que o país do Oriente Médio tem leis que proíbem casamento entre pessoas do mesmo sexo. Pessoas que tenham um relacionamento não heterossexual fora do casamento são passíveis de punições que podem variar de prisão perpétua a pena de morte.

Palco do Six Invitational 2022 — Foto: Kirill Vision/Ubisoft
Palco do Six Invitational 2022 — Foto: Kirill Vision/Ubisoft

Após o anúncio, casters, influenciadores e até trabalhadores da Ubisoft mostraram insatisfação. Anne Munition, streamer de Rainbow Six, fez uma série de tuites sobre a decisão de levar o Major até os Emirados Árabes Unidos.

– Não tenho certeza de quem é responsável por esta decisão, mas Ubisoft por favor, reconsidere fortemente. Vocês têm tempo de sobra para levar esse evento para algum lugar que realmente celebre a diversidade que você destaca em seus jogos – comentou Anne Munition.

A comentarista britânica Geo Collins também se mostrou contra a decisão e questionou o que acontecerá com os os casters e jogadores LGBTQIA+: se deveriam ir ao evento para correr risco de vida ou se deveriam ficar em casa.

O designer de experiência do usuário do Rainbow Six Seb François chegou a publicar no Twitter que era um “tapa na cara”.

Os jogadores e entusiastas do FPS tático também se posicionaram contra a decisão e fizeram uma petição para que a Ubisoft e a ESL mudassem a sede do Major de agosto. A campanha foi iniciada no site Change.org e conta com mais de 2 mil assinaturas a favor da mudança.

– Concluímos firmemente que deve haver um local diferente para o Major dos Emirados Árabes Unidos de 2022, que seja acolhedor para todos os casters, comunidades e personagens de Rainbow Six: Siege. O futuro do Siege não deve ser manchado por essa decisão, especialmente com o quão promissor o ano parece – diz o comunicado no abaixo-assinado.

Nos últimos anos, a Ubisoft tem se empenhado em incentivar a representação da comunidade LGBTQIA+ nos jogos e estúdios. No início de 2021, a desenvolvedora introduziu Flores, o primeiro personagem abertamente gay no jogo.

A repercussão negativa se deve ao fato de que o país do Oriente Médio tem leis que proíbem casamento entre pessoas do mesmo sexo. Pessoas que tenham um relacionamento não heterossexual fora do casamento, são passíveis de punições que podem variar entre pena de morte e prisão perpétua.

Continue Reading

Trending

Copyright © 2021 Gamenatics.